Unânime Praiense e União Assaforense juntam-se em concerto na Semana do Mar

No próximo sábado, dia 13, a partir das 21h30, o palco do Largo do Infante vai sofrer uma remodelação para acolher uma das principais novidades desta edição da Semana do Mar: trata-se do concerto da Big Band formada pelas Sociedades Filarmónicas Unânime Praiense e União Assaforense, acompanhadas pela cantora Rita Biscoito. Mais de cem músicos em cima do palco, dois maestros, e um repertório variado, preparado para aqueles que vêm à festa com o intuito de se divertirem, prometem ser a receita de um espectáculo em grande. Tribuna das Ilhas esteve à conversa com Ruben Silva e Délio Gonçalves, maestros da Unânime e da Assaforense, respectivamente.

Ruben Silva e Delio Gonçalves (Foto de: Maria José Silva)

A ligação do maestro Délio Gonçalves à Unânime conta já com vários anos. Quando se tornou maestro da União Assaforense, filarmónica com a qual a banda faialense iniciou um intercâmbio no ano passado, as duas bandas tiveram a ideia de fazer algo diferente e ambicioso. Assim, decidiram dar uma nova dimensão à palavra “intercâmbio”, e juntar as duas bandas no mesmo palco, para um concerto especial. Trata-se de algo invulgar – facto comprovado pela necessidade de acrescentar o palco do Largo do Infante para receber este concerto -, que reúne o empenho das duas bandas, para que no sábado os faialenses possam assistir a um espectáculo diferente.

 

Com meio oceano de distância entre a Praia do Almoxarife e Assafona, em Sintra, no continente português, os ensaios em conjunto ficaram reservados para esta semana, tendo em conta que a banda continental só ontem chegou ao Faial. Délio Gonçalves explica que os dois maestros prepararam o programa tendo em conta aquilo que conhecem das suas bandas. Para esta última semana, ficaram reservados os detalhes musicais mais específicos de uma ou outra obra.

Apesar desta actuação implicar um esforço redobrado, os maestros estão certos da sua importância para os cerca de 130 músicos que nela participarão: “normalmente, num intercâmbio, as bandas trocam experiências mas através de actuações individuais de uma e de outra. Aqui optámos por juntar todos os músicos. Deixa de ser apenas a deslocação a outro local para passar a ser também um intercâmbio em termos de experiência musical”, explica Délio, salientando que não se trata apenas de uma experiência em termos musicais. É que, para que tudo corra bem amanhã, é forçosamente necessária uma maior interacção entre os músicos das duas bandas, o que torna esta experiência memorável também no seu aspecto social e humano.

Para a Unânime, a par dos ensaios há a preocupação em ser uma boa anfitriã para a banda que está de visita: “felizmente, na nossa sede temos espaço para receber as pessoas. Temos também muita gente a planear as refeições e a organizar tudo. Com a colaboração de toda a gente e grupos de trabalho consegue-se espaço para que todos trabalhem e ao mesmo tempo possam desfrutar da festa, e conviver com os visitantes, que é uma parte importante dos intercâmbios”, explica Ruben Silva.

Leia a reportagem completa na edição impressa do Tribuna das Ilhas de 12.08.2011, ou subscreva a assinatura digital do seu semanário

Fonte: http://www.tribunadasilhas.pt/index.php?option=com_content&view=article&id=2256:unanime-praiense-e-uniao-assaforense-juntam-se-em-concerto-na-semana-do-mar&catid=4:cultura&Itemid=6

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *